Reportagem e vídeo por Renata Simões

Vem de Angola as novas integrantes do exército da força feminina. As Afrikanas dançam, cantam músicas doces e fortes, e querem ser a próxima girls band do seu coração.

A linhagem, você sabe, é longínqua, começa com The Supremes, passa pelo Bananarama, chega nas Spice Girls – o mais bem sucedido grupo feminino de todos os tempos, e desemboca em Destiny’s Child, Pussycat Dolls, Fifth Harmony, Stooshe e aqui no Brasil vira Rouge e hoje Pearls Negras.

Afrikanas

 

A música das Afrikanas – Cilana, Serafina, Cleyde e Jandira –  mistura o Pop e o R&B , comum às bandas de garotas, com batidas de Kizomba, Kuduru, Afrohouse, e o romantismo da Semba, ritmos locais de grande sucesso em Angola. E ótimos pra fazer coreografias.

A dança é ponto forte d’As Afrikanas: todas são bailarinas e  duas delas conheceram-se em um concurso. O primeiro disco “Sonhos e Verdades” foi lançado em 2012, e nele está o sucesso “Scalinguindon”.  Elas já se apresentaram em outros países de África, além de Portugal. No Brasil deram um rasante pelo Rio de Janeiro, onde estiveram em 2013 para o Carnaval. Pouco antes dessa viagem a quinta integrante da banda, Neide, deixou o grupo.

Na edição 2015 do Angola Fashion Week, as Afrikanas apresentaram seus recentes sucessos “Eu sou top” e “Põe Mais Açúcar” e Serafina deu canja de modelo, deixando claro que o sucesso do grupo só aumenta. Aproveitei para conversar com elas sobre a carreira. Dá o play no papo:

Conheça as Afrikanas

Sem mais artigos