O Villa Mix São Paulo

Divulgação O Villa Mix São Paulo

A Audiomix, titular da marca Villa Mix, enviou um comunicado à imprensa afirmando que irá indiciar os empresários responsáveis pelo caso de racismo relatado por uma ex-funcionária, que afirmou ser obrigada a barrar clientes negros na entrada da sede paulistana da balada.

“AUDIOMIX, titular da marca Villa Mix, vem por meio desta esclarecer que a referida marca, desde 2011, está licenciada a renomados empresários que administram e gerenciam a casa VILLAMIX SP, localizada no bairro Vila Olímpia, na cidade de São Paulo. AUDIOMIX, titular da marca Villa Mix, vem por meio desta esclarecer que a referida marca, desde 2011, está licenciada a renomados empresários que administram e gerenciam a casa VILLAMIX SP, localizada no bairro Vila Olímpia, na cidade de São Paulo”, diz a nota.

Conversas pelo WhatsApp anexadas ao processo mostram que um gerente do local deu bronca na equipe por deixar um cliente negro entrar na festa. Ele, inclusive, anexou uma foto do rapaz. “Quero saber quem deixou entrar”, questionou ele. A hostess foi afastada de seu emprego no dia seguinte e ganhou, nos tribunais, uma indenização de R$ 60 mil por danos morais.

A ex-funcionária é negra e afirmou que o Villa Mix a obrigava a “restringir” o ingresso de pessoas negras por não se enquadrarem no perfil de clientes “pré-estabelecidos”.

Personalidades negras que servem de inspiração na luta contra o racismo

O ator é uma brisa de diversidade racial no universo homogêneo da televisão.
O mesmo podemos dizer de Tais Araujo, esposa de Lázaro e líder de diversos movimentos de empoderamento feminino e racial na mídia.
Com letras e declarações, o rapper do Grajaú ganhou o grande público e é orgulho para a comunidade negra.
Acadêmica e feminista, Djamila fez parte da comissão de direitos humanos do ex-prefeito Fernando Haddad em São Paulo e é referência do feminismo negro.
Eliane é esposa de Mano Brown e líder da produtora Boggie Naipe, que cuida da carreira solo do marido e dos Racionais.
Mano Brown
Com o Metá Metá e a carreira solo, Juçara é uma das responsáveis por elucidar o público sobre as tradições e raízes das religiões de matriz africana.
Jonathan vive Sabiá em 'A Força do Querer' e óbvio, já foi vítima de racismo. O que não o impediu de seguir em frente com seu trabalho dentro e fora da TV.
Karol Conka ganhou a mídia com autoestima e afirmação
O rapper, criado pela mãe, tem história de vida semelhante a de muitos negros das periferias brasileiras. Retratando essa realidade nos discos, ele serve de referência.
A cantora é outra que ajuda a cultivar e divulgar o respeito pelas religiões de matriz africana com suas músicas.
A funkeira derruba os padrões diariamente para demonstrar que a mulher negra pode, sim, ocupar um espaço relevante.
A jovem adolescente impressiona com sua lucidez sobre temas como racismo e feminismo, empoderando os colegas e inspirando jovens negros.
O goleiro foi alvo de racismo no estádio do Grêmio, em Porto Alegre, em 2014 e não se calou. Ficou revoltado e fez questão de deixar isso claro, não aceitando o perdão dos responsáveis pelos atos criminosos e exigindo punições. Hoje, virou um símbolo da batalha contra racistas no futebol.

Titular da marca Villa Mix irá indiciar empresários responsáveis por racismo

Sem mais artigos