(Da redação) – Um estudo divulgado nesta quinta-feira, 18, na Inglaterra, sugere que trocar mensagens no trânsito pode ser mais perigoso para o motorista do que estar sob o efeito de drogas, como o álcool.

A pesquisa foi conduzida por especialistas do RAC Foundation, instituição que trabalha com segurança no trânsito. Eles avaliaram 17 condutores, entre 18 e 24 anos, em uma simulação de direção para saber o impacto da leitura e escrita enquanto dirigiam.

O resultado mostrou que 35% dos motoristas apresentaram reflexo mais lento que o normal. A capacidade de controle no volante foi prejudicada em 91% também. Com esses números, os observadores puderam concluir que ler ou escrever mensagens no volante é mais prejudicial que estar sob o efeito de drogas.

Uma pesquisa anterior mostrava que os mostoristas tendiam a ficar 21% mais lentos se usassem maconha e 12% mais lentos com o uso do álcool.

Novo discador V2. Navegue pela Internet e ganhe grana!

Baixa Hits. A mais completa loja de Música digital da Internet está há um clique daqui!

Sem mais artigos