(ANSA) – A fabricante alemã de painéis solares SolarWorld propôs ao Vaticano que o papamóvel — veículo usado para transportar o Papa durante suas visitas — passe a usar a energia solar como combustível.

A oferta foi feita pelo presidente da SolarWorld, Frank Asbeck, ao cardeal Giovanni Lajolo, governador da Cidade do Vaticano. O religioso recebeu bem a idéia, qualificando-a como "genial" e destacando seu baixo custo.

"Se custa menos e pode ser um exemplo, por quê não?", indagou. A defesa de um padrão de consumo sustentável, que possibilite a preservação do meio ambiente e o combate ao aquecimento global, tem estado cada vez mais presente no discurso da cúpula da Igreja Católica.

O cardeal Lajolo destacou que o incentivo à substituição dos combustíveis fósseis para os automóveis seria fundamental para reduzir os índices de poluição atmosférica e contaminação do meio ambiente.

Novo discador V2. Navegue pela Internet e ganhe grana!

Baixa Hits. A mais completa loja de Música digital da Internet está há um clique daqui!

Sem mais artigos