O jornal “The New York Times” também não deixou barato, chegando a afirmar que o Rio de Janeiro vive uma guerra não declarada. O periódico citou inclusive as 18 mil e 920 mortes por violência na cidade, no período de 2004 a outubro de 2006, segundo dados oficiais.

“Você pode olhar para esses números de diversas maneiras: como mais de seis vezes o número de americanos mortos no Iraque desde 2003; como cerca de metade das estimadas 36 mil pessoas mortas anualmente por armas de fogo em todo o Brasil; ou como uma conseqüência da combinação da extrema riqueza com a extrema pobreza em uma área metropolitana mal policiada de 11 milhões de pessoas, tomada pela cocaína e por outras drogas”, relata a reportagem.

Sem mais artigos