Visconde de Mauá, no sul do estado do Rio, está em festa durante todo o mês de maio: é a época do pinhão, ingrediente abundante na região que serve de gancho para vários eventos temáticos. O principal deles é um concurso gastronômico, que este ano está em sua 22ª edição. O objetivo é desafiar a criatividade de cozinheiros locais na elaboração de um prato que utilize o pinhão, fruto típico de Mauá e arredores, fornecido pelas auracárias, árvore que se sente à vontade no clima frio desta região serrana, onde o que não falta são montanhas, vales, rios e riachos. O concurso será no dia 17 de maio, com um júri formado por chefs de todo o país.

De São Paulo, virão Ana Luiza Trajano, do Brasil à Gosto, Olivier Anquier, do L’Entrecote D’Olivier, e Ivan Achcar, do Alma; de Belém, Daniela Martins, do Lá em Casa, e de Salvador, Tereza Paim, da Casa de Tereza, entre outros. Haverá ainda um júri popular composto pelo público comensal, mas para votar o participante deve adquirir uma camiseta como convite. A avaliação será feita por categorias – entrada, prato principal e sobremesa e os participantes concorrem em uma delas.

Campeão nas três categorias, nas últimas três edições do concurso, Júlio Buschinelli, chef e proprietário do restaurante Rosmarinus Officinalis há 14 anos, diz que o desafio não é simples: “As pessoas acham que é simples fazer uma receita com pinhão, mas não é. Trata-se de pura criação. E existe um grande envolvimento da nossa parte. Ficamos todos com os nervos à flor da pele, até pela presença de chefs tão consagrados”, conta. Em 2011, Buschinelli venceu na categoria melhor entrada; em 2012 levou o prêmio de melhor prato, e no ano passado, melhor sobremesa.

Além de criar as receitas, cada cozinheiro participante deve confeccionar 200 amostras, que serão provadas pelo júri de chefs e pelo público comensal. Para o chef tricampeão, é um “trabalho insano”: “Queremos que tudo saia perfeito, mas é um trabalho insano produzir 200 amostras de uma receita autoral”, diz Buschinelli, para quem o concurso é uma referência para a gastronomia da região. Além, é claro, de ser importante atração turística – por isso, o júri popular é, em sua maioria, formado por turistas.

Além das iniciativas gastronômicas, Visconde de Mauá reserva ainda espaço para a música durante este mês, com IX Salão do Pinhão, que apresentará artistas locais até dia 6 de junho. O Mês do Pinhão acontece entre os dias primeiro e 31 de maio, e a grande maioria dos restaurantes da cidade e distritos próximos já está servindo pratos à base do ingrediente e de outros produtos orgânicos de origem local, sobretudo, trutas. Quem quiser pode ir ainda mais longe, e além de provar os pratos nos restaurantes, fazer um tour para conhecer como se dá o cultivo e a produção de araucária, cogumelos, trutas e até visitar um capril. O salão Sabores de Montanha vai abrigar uma exposição com a finalidade de difundir a variedade de pratos da região.

Sem mais artigos