(Da redação) – O líder oposicionista do governo zimbabuense, Morgan Tsvangirai, foi preso
ontem pela segunda vez, em poucos dias. O país, que passará pelo segundo
turno de eleições dia 27 de junho, sofre com as conseqüências do
acontecimento.

Adeptos da oposição já afirmaram terem sido torturados pelas autoridades
locais do ditador Robert Mugabe, que, além de ter sido o responsável pela
prisão de Tsvangirai, suspendeu a atuação humanitária de ONGs no país,
alegando apoio aos opositores. A postura foi condenada pela ONU e governos
europeus.

O governo de Mugabe, no poder há 28 anos, ainda não divulgou nenhum
resultado das eleições e os críticos suspeitam de golpe.

Sem mais artigos