Nesta quinta-feira (19) será lançado o segundo projeto contemplado com o Prêmio Sesc Rio de Fomento à Cultura: o espetáculo Cabeção de Nego: O Poder da Existência, vencedor na categoria dança. A premiação é uma parceria entre o Sesc Rio e a L21 Conteúdo, do empresário de mídia e entretenimento Luiz Calainho. O espetáculo, com dramaturgia de Marcelo Augusto e direção de Carlos Laerte, ficará em cartaz no Sesc Ginástico, no Centro do Rio, até o dia 29 de maio e fará temporada em Junho nas unidades do Sesc em Nova Iguaçu , Barra Mansa, São João do Meriti e Teresópolis. Em julho, acontecerão três apresentações no Sesc Tijuca.

A Cia Laso de Dança vai levar ao palco uma reflexão provocativa sobre as mudanças tecnológicas e sociais causadas pela nova era cyber digital. O título do novo espetáculo (Cabeção de Nego: O Poder da Existência) refere-se ao grande boom tecnológico pelo qual estamos passando e que vem causando profundas, inquietantes e inesperadas alterações sociais. “Se formos resumir o espetáculo, podemos fazer a seguinte pergunta: de que forma o homem vivencia este novo universo digital?”, explica Carlos Laerte, premiado coreógrafo, diretor da Cia e do novo espetáculo.

A trilha sonora, assinada pelo músico Luciano Salvador Bahia, trará características lúdicas, como as antigas canções de roda. A Cia Laso de Dança, com oito anos de estrada, se consolida cada vez mais no cenário contemporâneo e mantém uma rotina diária intensa: ensaia seis horas por dia, seis vezes por semana. Além das aulas de manutenção corporal e artística, que englobam balé, dança e pilates, a Cia valoriza a dramaturgia, com aulas teóricas, pesquisa em livros e revistas e visitas a exposições. “Busco explorar as histórias e percepções de cada intérprete. Com isso, crio uma singularidade entre eles”, explica Laerte. 

Prêmio Sesc Rio de Fomento à Cultura

O Prêmio Sesc Rio de Fomento à Cultura, uma parceria entre o Sesc Rio e a L21 Conteúdo, do empresário de mídia e entretenimento Luiz Calainho, visa a movimentar o setor cultural do Estado do Rio de Janeiro premiando projetos inéditos em diversas categorias (na primeira edição foram dez no total). Um incentivo não só com verba para a produção, mas também com infra-estrutura e mídia, elementos tão importantes e necessários para o sucesso de uma produção. A divulgação dos vencedores da edição 2010 do Prêmio Sesc Rio de Fomento à Cultura foi realizada em novembro e, a partir dessa data, cada proponente tem o prazo máximo de 8 meses para promover a estreia ou o lançamento do seu projeto. Cada processo de criação e produção dos projetos pôde ser acompanhado no site da premiação.

A ação, uma das maiores de incentivo cultural já realizada no estado do Rio de Janeiro, premiou projetos nas seguintes categorias: Teatro Adulto, Música, Teatro Infantil, Dança, Artes Visuais, Literatura, Cinema Documentário, Novas Mídias e Novos Talentos.  Foi destinada uma verba de R$ 200 mil para produção, execução e apresentação de cada obra em, no máximo, oito meses a partir da data da premiação. Na categoria Novos Talentos, o prêmio foi de R$ 40 mil para cada premiado.

Um júri formado por dois profissionais de indiscutível excelência e um técnico do próprio Sesc Rio foi formado para cada categoria. O júri analisou todos os projetos que já haviam passado por uma primeira triagem feita pela produção do Prêmio. Mais informações sobre cada projeto podem ser encontradas no site http://www.sescriofomentocultura.com.br/ Serviço:
Cia Laso de Dança em Cabeção de Nego

Serviço

Espetáculo Cabeção de Nego: O Poder da Existência

Quando: de 19 a 29 de maio, exibições de quinta a domingo, sempre às 19h
Onde: Teatro Sesc Ginástico
Quanto: R$ 16,00 –Inteira; Meia – R$ 8,00; Comerciário –  R$ 4,00 (bilheteria: ter a dom, das 13h às 20h)

Tempo de duração: 60 minutos
Capacidade do teatro: 513 lugares
Censura: Livre 

Sem mais artigos