Foi adiada a abertura do Museu Pelé, em Santos, que celebra a carreira do jogador mais famoso do futebol brasileiro. De acordo com o jornal o Estado de São Paulo, a equipe de produção luta para deixar tudo pronto até o dia 15 de junho.

Outro desafio é conciliar as agendas de Pelé, da presidente Dilma Rousseff e do governador Geraldo Alckmin, que devem comparecer ao evento de abertura. O museu, por sinal, custou R$ 50 milhões para ficar pronto. Para divulgar a abertura, Pelé gravou um comercial que irá ao ar na primeira semana de junho.

Sem mais artigos