Na noite desta terça, dia 16, o Prêmio Sesc Rio de Fomento à Cultura entregou os trofeus para as 10 iniciativas culturais mais importantes do ano, em uma grandiosa cerimônia de premiação no Teatro Sesc Ginástico, que antecedeu a  festa no Clube Ginástico, com apresentação da Orquestra Lafayette e os Tremendões, que contou com participação especial de Erasmo Carlos.

Os prêmios, realizados pela parceria entre o SESC Rio e a empresa L21 Conteúdo, de Luiz Calainho, contaram com mais de 400 projetos cadastrados e com 190 pré-selecionados em cada uma das seguintes categorias: Teatro Adulto, Música, Teatro Infantil, Dança, Artes Visuais, Literatura, Cinema Documentário, Novas Mídias e Novos Talentos (nas linguagens Teatro Jovem e Cinema Documentário).

O processo seletivo para a premiação envolveu todo o estado do Rio de Janeiro, com processos seletivos em 24 cidades que incluiam, além da capital, Niterói, São Gonçalo, Nova Iguaçu, São João de Meriti, Petrópolis, Teresópolis, Volta Redonda, Resende, Búzios, Paraty, Saquerema e Barra Mansa.

O homenageado da noite foi o ator, diretor e roteirista Sérgio Britto, um dos grandes nomes do teatro brasileiro cuja contribuição para o fortalecimento da cultura nacional não pode ser medida.

Veja abaixo quem foram os vencedores da noite:

Teatro Adulto:
Turbilhão – comédia de Domingos de Oliveira, que mistura teatro e cinema, fazendo com que personagens no palco atuem ao lado de uma grande tela, que funciona ora como cenário, ora como figurativo de metáforas, ora em diálogo com personagens virtuais.

Música:
Saudações Egberto – CD de autoria da pianista, compositora e cantora Delia Fisher, em homenagem a Egberto Gismonti.

Teatro Infantil:
O Menino que vendia palavras – Baseado no livro de Ignácio de Loyola Brandão, estrelado por Du Moscovis e com direção de Mariana Lima.

Dança:
Cabeção de Nego – Observação das mudanças tecnológicas e sociais na era cyber digital, onde a arte se transforma e se apropria da tecnologia.  

Artes Visuais:
Anna Bella Geiger – Projeto para realização da exposição Anna Bella Geiger: obras representativas de 1951 a 2011.

Literatura:
Eros&Psiquê – Texto dinâmico e interativo baseado em uma tragédia grega e seus arquétipos, que ressalta a ludicidade do objeto livro e coloca a internet como parceira na formação narrativa. Projeto de Guto e Adriana Lins, da Manifesto Design.

Cinema Documentário:
Amir Haddad: Cena Nua – Cinebiografia de uma das figuras mais emblemáticas da cultura brasileira contemporânea. A narrativa baseia-se em depoimentos de personagens da cena teatral do Brasil, costurados por imagens de arquivo e trechos de encenações de grupos de teatro, entre eles o Grupo Tá na Rua.

Novas Mídias:
A Revista Digital Overmundo – Experiência inovadora de publicação eletrônica informativa e periódica sobre cultura brasileira em formato para ser lido em dispositivos de eReader. Projeto da Equipe Overmundo.

Novos Talentos Teatro Jovem:
Margot – O espetáculo é uma visão perturbadora sobre como a vida de uma menina de 14 anos é transformada durante a guerra. Baseada em depoimentos reais de sobreviventes de campos de concentração nazista.
 
Novos Talentos Cinema Documentário:
O Brasil de Pero Vaz de Caminha – Curta metragem de 15 minutos, baseado no primeiro documento histórico e literário do Brasil: a carta de Pero Vaz de Caminha, com roteiro de Cecília Vasconcellos e Tânia Carvalho.

Sem mais artigos