Duas pessoas foram detidas neste sábado na cidade de Palomar, na província de Buenos Aires, acusadas de participação no sequestro do pai do atacante argentino Carlos Tévez, ocorrido em julho, segundo informações da polícia local.

Fontes citadas pela agência de notícias oficial da Argentina, “Télam”, detalharam que dez pessoas foram presas envolvidas em vários casos, entre esses o sequestro de Raimundo Segundo Tévez, ocorrido em Morón, também na província de Buenos Aires, em 29 de julho.

Os bandidos abordaram o pai de Tévez, de 52 anos, para roubar o veículo que ele conduzia. Dentro do carro, descobriram a identidade do proprietário e o sequestraram para pedir um resgate. Ele foi liberado após o pagamento de 400 mil pesos (R$ 107 mil), segundo o jornal argentino “Clarín”.

Sem mais artigos