O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, condenou nesta segunda-feira (09) os atos de violência registrados no último domingo (08) durante a partida entre o Atlético Paranaense e o Vasco da Gama na última rodada do Campeonato Brasileiro, que deixaram três torcedores gravemente feridos.

“Os responsáveis devem ser identificados e punidos” diz a nota oficial de repúdio do ministro, mencionando o Estatuto do Torcedor, que além de penas de prisão prevê a proibição de os torcedores violentos voltarem a um estádio.

Os incidentes em Joinville no jogo decisivo para as duas equipes, já que o Atlético-PR precisava ganhar para se classificar para a Taça Libertadores e o Vasco também, mas para fugir da queda para a Segunda Divisão.

Na confusão, que levou à interrupção da partida durante uma hora, participaram dezenas de torcedores de vários times e quatro pessoas ficaram feridas, três delas gravemente que continuam hospitalizadas.

A polícia confirmou hoje que três pessoas que participaram da briga foram detidas e serão acusadas de “tentativa de homicídio” e “formação de quadrilha”.

O jogo foi retomado 1h12 depois e acabou com uma goleada do Atlético-PR por 5-1, que condenou o Vasco da Gama à segunda divisão e garantiu para o time paranaense a vaga na Taça Libertadores da América de 2014. 

Sem mais artigos