O Peru pretende apresentar, junto a Equador e Colômbia, uma candidatura conjunta para sediar a Copa do Mundo de 2026, afirmou nesta terça-feira o presidente do Instituto Peruano do Esporte (IPD), Arturo Woodman.

“Temos a capacidade de organizar o Mundial de 2026. Os três países estão ligados por uma história comum, e vivemos a paixão pelo futebol. Acho que o apoio dos Governos e das federações será fundamental para poder realizar o sonho de sermos anfitriões”, disse o dirigente.

Woodman antecipou que, nas próximas semanas, no marco dos Jogos Binacionais Peru-Equador, vai se reunir com a Ministra de Esportes equatoriana, Sandra Vela, e convidará o presidente do Instituto Colombiano do Esporte, Everth Bustamante, para analisar a possível candidatura.

O dirigente disse vai analisar as candidaturas conjuntas de Portugal-Espanha e Bélgica-Holanda para as Copas do Mundo de 2018 e 2022, e lembrou que Japão e Coreia do Sul realizaram com sucesso um Mundial conjunto em 2002.

O IPD destacou que, para os mundiais de 2018 e 2022, os países pertencentes às confederações que abrigaram as duas edições anteriores não podem apresentar candidaturas.

Isto descartaria a África até 2022 (depois que a África do Sul sediou o torneio em 2010) e a América do Sul até 2026 (pois o Brasil receberá a Copa de 2014).

Sem mais artigos