O sucesso subiu à cabeça do Madureira. Mais especificamente na cabeça do departamento de marketing do clube carioca, que, surpreso pelo sucesso das camisas em homenagem ao guerrilheiro Che Guevara, apresentou na última segunda-feira (13) mais um uniforme diferente dos convencionais no futebol. Relembrando a ‘viagem proibida’ feita para a China comunista em 1964, então liderada por Mao Tse Tung, o time carioca agora terá camisas com menções a visita ao país e nas cores vermelha e dourada.

O novo uniforme, assim como o de Che Guevara, só será utilizado pela equipe de Futebol 7 do Madureira, que inclusive já utilizou a camisa Mao Tse Tung. A estreia do modelo chinês aconteceu na vitória diante do São Cristóvão, por 3 a 1.

A camisa do goleiro é predominantemente dourada e com uma faixa vertical, nela está escrito em mandarim “viagem proibida”. Já a dos jogadores de linha é vermelha  com as estrelas da bandeira da China em amarelo. Rogério Nunes foi quem projetou os uniformes.

A ideia da diretoria do clube carioca é superar os mais de oito mil uniformes de Che Guevara. Que, para um time com o tamanho do Madureira, é algo bastante expressivo.

Sem mais artigos