Segundo informações do jornal uruguaio El Pais, o atacante de Gana, Asamoah Gyan, foi ameaçado de morte por ter perdido um pênalti nos últimos segundos da prorrogação contra o Uruguai, em jogo válido pelas quartas-de-final da Copa do Mundo.

Em 2009, o jogador já havia sofrido ameaças durante as Eliminatórias devido à gols perdidos.

A mãe de Asamoah chegou a declarar que os ganenses são mal agradecidos e que as pessoas não deviam tratá-lo assim, pois ele já fez muitas coisas boas pela nação.

Sem mais artigos