Ah, o futebol!

Seus fatos mais insignificantes, do nada, podem virar grandes acontecimentos. Pois a contratação do colombiano James Rodríguez para ser o novo camisa 10 do clube levantou um fato que outrora passaria despercebido: o último jogador espanhol que vestiu o icônico número foi justamente o atual treinador do eterno rival Barcelona, Luis Enrique.

Quem se atentou ao fato foi a agência de notícias espanhola, EFE, que lembrou que o habilidoso ex-jogador envergou a 10 por três anos até a temporada 1993/1994. Apesar de ter ficado no clube merengue por mais duas temporadas, ele cedeu a camisa ao igualmente craque Michael Laudrup, dinamarquês que foi contratado, olhem só, junto ao Barça. Já Luis Enrique faria o caminho inverso em 1996, encerrando a carreira no time catalão somente em 2004, com a 11 nas costas.

Então, neste ínterim, os seguintes camisas 10 dos merengues foram o holandês Clarence Seedorf (de 1996 e 1999), o português Luis Figo (de 2000 a 2005), o brasileiro Robinho (foto abaixo, de 2005 a 2007), o holandês Wesley Sneijder (2008), o francês Lassana Diarra (2009) e, até a temporada 2012/2013, o alemão Mesut Özil, que a deixou vaga no ano passado após ir para o Arsenal.

Ainda que tenha passado muito tempo, outros grandes jogadores espanhóis como Juanito, Santillana, Emilio Butragueño e Martín Vázquez, entre outros, e outros grandes estrangeiros como o húngaro Ferenc Puskás, o alemão Gunter Netzer, o croata Robert Prosinecki e o romeno Gheorghe Hagi também usaram a camisa 10 merengue.

Sem mais artigos