O técnico argentino Marcelo Bielsa criticou a diretoria do Olympique de Marselha nesta quinta-feira (04), questionando a política de contratações do clube, inclusive citando as transferências de dois brasileiros.

“Nenhum dos jogadores que chegou foi pedido meu. Soube na última hora da venda de Lucas Mendes, que foi para o Catar. Da contratação de Dória soube quando estava passando pelos exames médicos. Não o queria”, desabafou o treinador, em entrevista coletiva.

Primeiro atleta citado pelo técnico, o lateral-esquerdo Lucas Mendes foi negociado com o Al-Jaish, do Catar, após duas temporadas em Marselha. Dória, por sua vez, foi anunciado nesta segunda-feira, contratado junto ao Botafogo por cerca de 10 milhões de euros (R$ 2,9 milhões).

“O balanço deste mercado de transferências é negativo. Acho que o presidente me fez promessas que sabia não ser possível cumprir”, completou Bielsa (foto abaixo).

O argentino citou dois dos jogadores que solicitou ao presidente do clube, Vincent Labourne, o volante Benjamin Stambouli, que trocou o Montpellier pelo Tottenham, e o zagueiro e lateral Toby Alderweireld, cedido pelo Atlético de Madrid por empréstimo para o Southampton.

“Quando opino sobre um jogador, o faço levando em conta vários fatores, entre eles se é uma contratação de futuro. Não pude analisar Dória”, disse o comandante do Olympique.

Bielsa completou o desabafo dizendo que o presidente do clube prometeu que não contrataria jogadores estrangeiros, pela falta de estrutura necessária para realizar observações fora do território francês.

Labourne respondeu ao técnico em entrevista ao L’Équipe, afirmando que “não entende” as críticas. Para o dirigente, o elenco tem qualidade para conseguir os objetivos propostos. O principal dele é garantir vaga na próxima edição da Liga dos Campeões da Europa.

O presidente do Olympique de Marselha afirmou em comunicado que se reunirá com o técnico após o fim de suas férias.

Sem mais artigos