<br>A situação não é nova: na última rodada da primeira fase da Copa Libertadores/2007, o Boca Juniors também precisava vencer por goleada um adversário frágil em casa (venceu o Bolívar-BOL por 7×0) e torcer por uma combinação de resultados para avançar de fase. Deu tão certo que o time <i>xeneize</i> terminou aquela campanha como campeão, faturando seu sexto título continental e se aproximando das sete conquistas do rival Independiente.

Será que o filme irá se repetir? Hoje à noite o cenário é praticamente idêntico. Para chegar às oitavas-de-final sem depender do outro jogo da chave, o Boca precisa vencer o Maracaibo-VEN, em La Bombonera, por cinco gols de diferença. Caso contrário, o resultado da partida entre Colo Colo-CHI e Atlas-MEX, em Santiago, poderá eliminar o time da famosa linha ofensiva Riquelme-Palacio-Palermo.

A atual situação do grupo é a seguinte: o Atlas lidera com 10 pontos (com 3 vitórias, saldo de gol de + 5 e 10 gols pró, na ordem dos critérios de desempate). Em segundo, está o Colo Colo (9 PG, 3 V, + 2 SG e 10 GP), seguido do Boca (7 PG, 2 V, 0 SG e 9 GP) e do Maracaibo (2 PG e já eliminado). As duas partidas decisivas ocorrerão hoje, às 21h10min, pelo horário de Brasília.

Sem mais artigos