Com uma defesa intensa e bem montada, a seleção brasileira masculina conseguiu levar muita dificuldade para a Rússia, mas foi derrotada por 27 a 26 e foi eliminada neste domingo nas quartas de final do Mundial de handebol, disputado na Espanha.

Classificada com a terceira posição do grupo A, o Brasil teve pela frente em Zaragoza uma equipe tradicional, que soma três títulos mundiais e quatro medalhas de ouro olímpicas e esteve perto de protagonizar uma surpresa.

No entanto, os russos fizeram valer seu favoritismo, avançaram e agora aguardam a definição do confronto entre Eslovênia e Egito para saber seu adversário nas quartas. Os brasileiros ao menos igualaram a melhor campanha do país no torneio, o 16º lugar obtido em 1999.

O grande nome da partida foi o armador russo Sergei Gorbok, autor de 11 pontos. No Brasil, os melhores pontuadores foram o ponta Felipe Borges e o pivô Vinícius.

A seleção brasileira começou o duelo tendo dificuldades e permitiu que o adversário abrisse 3 a 0 em quatro minutos, mesmo perdendo um pênalti.

Mas aos poucos os comandados do técnico espanhol Jordi Ribera foram se encontrando em quadra e não demoraram a empatar. Em nenhum momento da primeira etapa, o Brasil esteve em vantagem, mas pelo menos não deixou a Rússia deslanchar no placar. No intervalo, o placar apontava empate em 14 a 14.

Na volta, a seleção enfim se colocou na frente, mas em nenhum momento tenha aberto mais de dois pontos, e a alegria durou pouco. Com tantas oscilações, a equipe europeia chegou a fazer 26 a 23 faltando cinco minutos.

O Brasil ainda esboçou uma reação e, a 30 segundos do fim, a vantagem russa era de um ponto. Vinícius ainda teve uma última bola para tentar provocar a prorrogação, mas se viu obrigado a arriscar de longe e parou no goleiro Grams.

Brasil faz jogo duro contra a Rússia, mas é eliminado do Mundial de handebol

Sem mais artigos