O jovem linebacker Chris Borland se aposentou da NFL por medo de sofrer concussões

O jovem linebacker Chris Borland se aposentou da NFL por medo de sofrer concussões

Aposentadoria aos 24 anos de idade? Parece meio estranho, ainda mais dentro da principal liga de futebol americano do planeta, mas foi exatamente o que aconteceu com o jovem linebacker Chris Borland, destaque do San Francisco 49ers. Com medo de sofrer concussões cerebrais, algo muito frequente e que preocupa demais os organizadores da NFL, o calouro fez o anúncio  inesperado na noite da última segunda (16).

Líder de tackles em sua franquia na última temporada, sua primeira como profissional, com 108 no total, Chris registrou outros importantes números, como um sack e duas interceptações, se tornando um dos números dos principais nomes defensivos dos 49ers. E, apesar de uma baixa na equipe, sua aposentadoria não repercutiu negativamente no próprio time.

“Mesmo sendo inesperada, nós respeitamos a decisão de Chris”, disse Trent Baalke, o general manager dos 49ers. “Falamos com Chris, e era evidente que ele estava pensando bastante em tomar esta decisão. Ele é um exímio profissional e um membro muito respeitado dentro da nossa equipe”, completou.

Chris Borland liderou os 49ers em tackles no ano passado como calouro

Chris Borland liderou os 49ers em tackles no ano passado como calouro

Destaque do Combine da NFL em 2014, uma espécie de fase de testes para o atleta mostrar suas habilidades (foto acima), Chris Borland  disse que tomou a melhor atitude e que estava fazendo isso por sua saúde. “Pelo que tenho pesquisado, não acho que vale a pena o risco”, disse. “Estou sendo proativo. Eu me preocupo muito com as lesões e, se você esperar até que tenha alguns sintomas, pode ser tarde demais”, completou.

Os problemas de concussões cerebrais são os grandes pesadelos dos jogadores de futebol americano profissional. Aproximadamente 4,5 mil ex-atletas estão processando a NFL por conta das lesões na cabeça sofridas durante suas carreiras. As diversas lesões fizer com que os craques Steve Weatherford, do New York Giants, e Sidney Rice, ex-Seattle Seahawks, anunciassem que irão doar os seus cérebros para estudos depois de morrerem.

Sem mais artigos