Primeiro, no sábado, foi a vez de Pelé, e agora, nesta segunda-feira, de outros cinco responsáveis por uma das maiores conquistas do futebol brasileiro – o tricampeonato mundial em 1970 – terem a chance de levantar a taça que será entregue à próxima seleção que conquistar a Copa do Mundo.

Enquanto o Rei do Futebol participou da cerimônia de apresentação do troféu no Rio, Carlos Alberto, Clodoaldo, Edu, Félix e Rivellino tiveram a honra de receber em São Paulo o grande objeto de desejo de todos os jogadores.

Tanto os cinco como Pelé, quando desfilavam sua categoria nos gramados, não puderam erguer o atual modelo da taça. Até o tri, era a Jules Rimet que povoava os sonhos de vitória em Mundiais.

A Taça Fifa, concedida ao campeão desde a edição de 1974, está no Brasil como parte de um tour por 83 países, nos quais poderá ser visitada como parte da promoção da próxima Copa, na África do Sul.

Depois de passar pelo Rio no último fim de semana, o troféu será exibido na capital paulista até amanhã, no Memorial da América Latina. Todos os ingressos para sua visitação estão esgotados.

“É um prazer receber essa taça aqui no Brasil. E mais, quero agradecer a todos por essa homenagem aos campeões de 70. Existem campeões mais jovens, mas lembraram da gente, 40 anos depois”, disse Carlos Alberto, capitão da seleção que fez história no México.

O troféu mede 36,8 centímetros de altura, pesa 6.175 gramas e é feito de ouro maciço de 18 quilates. As seleções campeãs o guardam até a edição seguinte do Mundial, e depois recebem uma réplica banhada em ouro.

O tour da Copa começou em 21 de setembro do ano passado, na sede da Fifa em Zurique (Suíça), e terminará na África do Sul em 4 de maio, 38 dias antes do início do torneio.

Campeões em 70 recebem a Taça da Copa em São Paulo

Sem mais artigos