O Canadá negou o visto de entrada ao goleiro Johnny Herrera, da seleção do Chile, que no próximo dia 19 jogará um amistoso com o Brasil na cidade de Toronto.

A Associação Nacional de Futebol Profissional do Chile (ANFP) informou que diante desta situação, o técnico Jorge Sampaoli convocou Paulo Garcés, do O’Higgins, para substituir o goleiro da Universidad de Chile e que defendeu o Corinthians em 2006.

Herrera viajará com a delegação chilena para Londres, onde no dia 15 enfrentará a seleção da Inglaterra no estádio de Wembley.

Ambos os jogos fazem parte da preparação da seleção do Chile para a Copa do Mundo de 2014. Herrera estava convocado junto com os goleiros Claudio Bravo, da Real Sociedad, e Cristopher Toselli, da Universidad Católica. Após esse jogo, Herrera voltará ao Chile, enquanto Garcés se unirá ao time no Canadá.

A ANFP informou em seu site que as autoridades canadenses mantiveram em sigilo as razões pelas quais negaram o visto ao goleiro da Universidad de Chile. No entanto, na legislação canadense há um ponto que diz que se alguém já foi “condenado por dirigir sob os efeitos do álcool ou de drogas, será penalmente inadmissível ao Canadá”.

Herrera teve sua habilitação suspensa por dois anos por ter atropelado uma jovem universitária – que morreu em decorrência do acidente – enquanto dirigia bêbado em dezembro de 2009. Além disso, foi condenado a 41 dias de prisão, que cumpriu em liberdade, com idas periódicas ao tribunal.

Em outras duas ocasiões, o jogador foi multado por dirigir sob efeitos de álcool, a última delas em setembro de 2012.

Sem mais artigos