O novo técnico da seleção italiana, Cesare Prandelli, reconheceu que “não será uma tarefa fácil” reconstruir uma equipe que foi uma das maiores decepções da Copa do Mundo da África do Sul, quando foi eliminada na primeira fase.

“Após uma desilusão, devemos retomar certos assuntos. Não será fácil. Apenas espero não ver gente vaiando a seleção, como aconteceu nestes anos. Campeões do mundo e desprezados. É algo que só acontece na Itália”, disse em entrevista publicada hoje pela revista “Sette”, do diário “Corriere della Sera”.

Ainda sem oferecer muitos detalhes sobre a futura ‘Azzurra’, o ex-técnico da Fiorentina reconhece que “para voltar a ser campeão é preciso tempo” e que pode encontrar dificuldades ligadas a criar uma “identidade” e um “estilo de jogo” na seleção.

Prandelli disse acreditar que para construir “um espírito de equipe forte” bastam dois jogadores do porte do goleiro Gianluigi Buffon, com “experiência, currículo e carisma”.

Cesare Prandelli assumiu o comando da seleção italiana no último dia 1º e substituiu Marcello Lippi, que foi campeão do mundo em 2006, mas também foi o técnico na Copa deste ano, quando a ‘Azzurra’ não venceu nenhuma partida.

Cesare Prandelli, novo técnico da Itália, diz que será complicado construir nova seleção

Sem mais artigos