O cientista britânico Stephen Hawking revelou nesta quarta-feira (28) um estudo que mostra as condições que levarão a seleção da Inglaterra ao título da Copa do Mundo, como jogar com o uniforme vermelho, utilizar a formação tática 4-3-3 e ter partidas apitadas por europeus.

Sobre o segundo jogo do English Team na Copa, diante do Uruguai, por exemplo, Hawking disse que será precisa arbitragem proveniente da Europa para não se deixar levar pela malandragem do atacante Luis Suárez, um dos principais jogadores da Celeste.

“Necessitamos de uma arbitragem europeia. Juízes europeus são mais simpáticos ao jogo inglês e condenam bailarinas como (Luis) Suárez”, disse “cutucando” o atacante do Liverpool, que tem fama de cavar pênaltis e que enfrentará os ingleses no dia 19 de junho com a seleção uruguaia.

Sob encomenda de uma empresa de apostas, o renomado físico de 72 anos analisou os dados de todos os torneios desde 1966, quando os ingleses venceram o Mundial em casa. Ele produziu um relatório com as variáveis ambientais, psicológicas, políticas e táticas que influenciarão a Inglaterra e deu alguns conselhos para o técnico Roy Hodgson (foto abaixo).

Segundo Hawking, é melhor para a Inglaterra jogar vestida de vermelho, pois foi com esse uniforme que venceu mais partidas, além de dar mais confiança aos atletas e dar a sensação de que são agressivos e dominantes para os adversários.

As estatísticas levantadas pelo cientista também apontam que atuando no 4-3-3 o time tem mais chance de ganhar do que quando está formado no 4-4-2. Em contrapartida, a temperatura do Brasil, a altitude sobre o nível do mar e a distância de casa são os elementos que prejudicarão a Inglaterra.

“Como todos os animais, a equipe da Inglaterra é uma criatura de hábitos. Estar perto de casa reduz o impacto negativo das diferenças culturais e do jet lag. Jogamos melhor em climas temperados, em altitudes baixas e quando a partida começa em torno das 15h”, comentou Hawking sobre uma seleção inglesa que jogará contra a Itália em plena floresta amazônica, em Manaus.

O titular da cadeira Lucasiana de Matemática em Cambridge, a mesma que foi ocupada por Isaac Newton, explicou que um aumento de 5 graus na temperatura reduz em 59% a possibilidade de vitória da Inglaterra. Quando jogam a 500 metros acima do nível do mar, a chance aumenta.

Hawking também descobriu a fórmula para o pênalti perfeito. A melhor forma de cobrar a penalidade é buscar o ângulo direito ou o esquerdo – 84% dessas cobranças são convertidas -, com a parte interna do pé e com força, embora ele ressalte que esse último quesito não adiante sem a colocação.

Por último, o cientista afirmou que, segundo os dados, os jogadores carecas e loiros têm mais chances de marcar, mas o motivo “seguirá sendo um dos grandes mistérios da ciência”.

Sem mais artigos