O plano do Flamengo ao contratar Ronaldinho Gaúcho, era conseguiu um grande patrocínio logo em seguida. No entanto, o que aconteceu não foi bem isso. Somente sete meses depois, o clube conseguiu um patrocinador.

Nesta quinta-feira o Conselho Deliberativo do clube aprovou o acordo com a Duracel e a Gillette, marcas da P&G. A parceria renderá aos cofres flamenguistas R$ 6,6 milhões.

As marcas estarão presentes no uniforme de jogo, uniforme de treino, nos painéis de propaganda e em placas de publicidade no CT.

A nova camisa do Flamengo será apresentada nesta sexta-feira, às 10h30, na sede da Gávea. O time usará o uniforme para o jogo de domingo, contra o Figueirense, às 16h, em Florianópolis.

“Estamos dando mais um passo importante na valorização da marca Flamengo. É o início de uma grande parceria que tem tudo para ser duradoura. Teremos em nossa camisa mais uma marca com o tamanho e com a grandeza que o Flamengo merece”, disse a presidente Patricia Amorim.

Para a obtenção do patrocínio, o clube contou com a ajuda da 9ine, agência de marketing esportivo pertencente a Ronaldo. É importante lembrar que, em 2009, o agora ex-jogador chegou a treinar no clube e, após anunciar que jogaria no Corinthians, chegou a ser considerado persona non grata na Gávea. Mais uma prova de que o tempo é o senhor da razão. E das mudanças de pensamento.

Com ajuda de Ronaldo, Flamengo oficializa patrocínio

Sem mais artigos