O duelo entre Uruguai e Gana no Soccer City terminou na base da emoção, e, na vitória nas penalidades máximas, os uruguaios estão classificados para as semifinais da Copa do Mundo, e agora enfrentam a Holanda, algoz do Brasil nesta fase de quartas-de-final do Mundial da África do Sul.

Desde o 1º tempo, o confronto entre sul-americanos e africanos  – os últimos representantes do continente organizador da Copa nesta edição  -, foi marcado pelo equilíbrio no meio de campo, embora os ganeses fossem mais incisivos e efetivos nos contra-ataques e bolas alçadas na área.

Como recompensa, Gana ganhou um gol no último minuto da 1ª etapa. Muntari, que joga na campeã europeia, Inter de Milão, arriscou de longe, e o goleiro Muslera nada pode fazer: revéz para os nossos vizinhos.

Entretanto, logo na volta no intervalo, Forlán bateu falta magistral no ângulo de Kingston, goleiro ganês, e colocou números iguais no placar. Assim que o gol foi marcado, a partida diminuiu o seu ritmo, e assim seguiu até o último minuto da prorrogação, ocasionada pela igualdade no placar no tempo regulamentar, quando um pênalti foi marcada para Gana.

Gyan partiu pra bola, errou, Suarez (que cometeu a penalidade) vibrou na entrada do túnel após a sua expulsão, e o juiz decretou o desempate através de cinco tiros diretos da marca da cal.

Nas penalidades, brilharam as estrelas do goleiro Muslera, que defendeu duas cobranças, e de Loco Abreu, atacante ídolo do Botafogo, que, com uma cavadinha, jogou a bola por cima do goleiro ganês, decretando a classificação uruguaia à uma semifinal após 40 anos.

 

Sem mais artigos