As edições de 2015, 2016, 2017 e 2018 do Mundial de Clubes podem acontecer na Argentina. Segundo informação do jornal MDZ e do site Canchallena, a AFA (Associação do Futebol Argentino) fará uma proposta formal à Fifa nos próximos dias para tentar receber o torneio, que é dividido em dois biênios (2015/16 e 2017/18).

De acordo com a imprensa local, a possibilidade é muito grande da AFA enviar a documentação necessária até o final de semana, já que o processo das candidaturas foi aberto na última quinta-feira (06).

A Fifa estipula que as federações de cada país devem enviar uma declaração de interesse até o dia 30 de março deste ano. A decisão sairá em setembro deste ano e os argentinos apostam no estádio do Boca Juniors, a famosa La Bombonera, como um dos atrativos para levar o Mundial de Clubes para o país.

A ideal principal da AFA é dar um impulso na pré-candidatura da Argentina para a Copa do Mundo de 2030, em conjunto com o Uruguai. Ainda há a possibilidade de ceder a sede de um dos anos ao país vizinho.

Assim como acontece deste o ano 2000, quando a competição foi disputada no Brasil e o Corinthians saiu vencedor, um clube do país-sede participa do torneio, o que neste caso já iniciou um debate entre os gigantes da Argentina. Em 2013, o Raja Casablanca, campeão marroquino, tornou-se vice-campeão mundial após caminhada surpreendente, eliminando inclusive o Atlético-MG na semifinal. A edição de 2014 também acontecerá no Marrocos.

Com La Bombonera como ‘arma’, AFA enviará candidatura para sediar Mundial de Clubes

Sem mais artigos