Mário Balotelli é conhecido não só pelo seu futebol, mas principalmente pelo seu comportamento explosivo. A situação mais recente protagonizda pelo atacante foi há duas semanas, na vitória do Milan sobre o Catania. O atleta se irritou dizendo ser vítima de racismo, quase brigou com o adversário e ameaçou deixar a partida.

Ao jornal italiano ‘Corriere Dello Sport’, o companheiro de equipe, Sulley Muntari, afirmou já ter tentado conversar com o atacante por diversas vezes. Porém, em todas não obteve sucesso. “É difícil dar conselhos a Balotelli porque quando lhe dizemos algo, isso entra por um ouvido e sai pelo outro. Quando estamos em campo eu lhe explico que ele tem de ficar calmo, porque aquelas duas ou três pessoas que o insultam só o fazem para irritá-lo”, lamentou o meia.

Mesmo tentando controlar as atitudes momentânes do amigo, Muntari se diz totalmente contra ao racismo. “Não está certo alguém ofender outra pessoa só por causa da cor da pele. Ainda há algumas pessoas que têm esta mentalidade errada. Não há diferenças entre pessoas de raças diferentes; todos temos o mesmo sangue”, declarou o jogador. “Chegará a altura em que não mais teremos de falar sobre este assunto”, completou.

Sem mais artigos