<br/>
Nesta semana o <b>Virgula Esporte</b> apresenta o terceiro esporte da série de esportes incomuns que serão disputados no Pan. Desta vez, um esporte ainda incomum no Brasil. Trata-se do <b>Hóquei na Grama</b>.

<b>O que precisa</b>?

Para o esporte, é necessário um campo gramado ou coberto com material sintético de 91,4 metros de comprimento por 55 metros de largura. Os praticantes deverão usar bastões de madeira que normalmente pesam entre 350 gramas e 700 gramas, e não pode ultrapassar 5 centímetros de diâmetro. A bola utilizada é feita de plático e cortiça, pesa 170 gramas e tem sete centímetros de diâmetro. Os gols utilizados têm 3,66 metros de largura por 2,10 metros de altura. Em volta de cada um dos gols está demarcado semi-círculo de 14,63 metros de raio em realção a linha de fundos. Esses semi-círculos representam as áreas. Além disso, os jogadores utilizam proteções como caneleiras, joelheiras etc, e os goleiros além de tudo isso, usam capacetes, e outras parafernalhas, igualmente as utilizadas no hóquei de quadra ou do gelo. Cada time conta com a presença de 11 jogadores. O jogo é dividido em dois tempos de 35 minutos cada, com 10 minutos para intervalo.

<b>Objetivo</b>

O objetivo do Hóquei na Grama é simples: fazer mais gols que o adversário.

<b>Regras</b>

As regras do esporte também são simples, lembrando muito o futebol e os outros tipo de hóquei. Os jogadores não podem erguer os tacos acima dos ombros nem tocar com a bola com nenhuma parte do corpo. O único jogador que pode tocar com qualquer parte do corpo na bola é o goleiro. As faltas são punidas com tiros livre diretos do local onde a infração ocorreu. Caso a infração seja cometida dentro da área, será cobrado um tiro da marca do pênalti (que fica a sete metros do gol), assim como no futebol. Quando o jogador tem a posse da bola, é permitido a ele protegê-la com o corpo. É proibido aos jogadores usar o taco de forma perigosa e jogar a bola na direção do adversário. Há também o caso específico de faltas cometidas dentro da área de chute, ou cometidas intencionalmente pela defesa (atrás de sua linha de 23 metros). Essas são punidas com o chamado córner curto. Este é um tiro livre de atque, batido da linha de fundo, a nove metros da trave. Neste caso, os atacantes devem ficar fora da área, e só cinco jogadores de defesa podem ficar no seu campo de defesa. Os jogadores restantes devem aguardar a cobrança no campo de ataque. Essa jogada permite uma real chance de gols para o time que sofreu a infração. As punições aos jogadores são feitas conforme a gravidade da infração. Para isso, há três tipos de cartão: o verde, para advertir o atleta que praticar uma conduta antidesportiva; o amarelo, que suspende o atleta por cinco minutos, deixando a equipe com um atleta a menos durante esse período; e o vermelho, que exclui o jogador pelo resto do jogo.

<b>Tradição no Esporte</b>

No Hóquei na Grama feminino, algumas seleções se destacam: Holanda, Austrália, Argentina, China, Alemanha. Nos Jogos Pan-Americanos, a <b>Argentina</b> é favoritíssima ao ouro. No masculino, Paquistão, Índia, Inglaterra, Espanha e Coréia do Sul são fortes.

<b>O Brasil nos Jogos</b>

Em 11 de junho serão divulgadas as seleções masculina e feminina de Hóquei na Grama do Brasil.

<b>Conheça também:
<a target=_blank href=http://www.virgula.com.br/esporte/novo/nota.php?ID=18011>o Badminton</a>
<a target=_blank href=http://www.virgula.com.br/esporte/novo/nota.php?ID=18135>o Squash</a></b>

Sem mais artigos