<br> O Corinthians está rebaixado à série B do Campeonato Brasileiro. O que parecia inevitável nas últimas rodadas, chegou a ser impensável no início da competição. Nas primeiras seis rodadas da competição, sob comando do treinador Paulo César Carpegiani, o Timão esteve invicto, com três vitórias e três empates. No entanto, os vacilos começaram a aparecer na oitava rodada (O Corinthians não jogou a sétima rodada, devido a um jogo adiado contra o Botafogo por causa do Pan).

O Timão tinha pela frente o Palmeiras. Ambas equipes estavam no meio da tabela. Quem vencesse subiria para a zona do título. Quem perdesse cairia para próximo da zona do rebaixamento. E foi isso que aconteceu com o time do Parque São Jorge. Com um gol do zagueiro Dininho, o Palmeiras venceu por 1 a 0 e começou a complicar a vida corintiana. Após esse jogo, foram duas derrotas e dois empates. Mas o resultado ainda seria pior.

Jogando em casa, o Corinthians tinha a chance de se recuperar contra o Náutico, que estava próximo da zona do rebaixamento. O jogo acabou 3 a 0 para o Timbu, e os corintianos já começavam a temer a queda. Na seqüência o Timão teve três empates por 2 a 2, para voltar a vencer apenas na 17ª rodada, contra o Goiás em casa. Em seguida o Timão perdeu para o Vasco e emplacou uma boa seqüência: duas vitórias e um empate.

Os resultados estavam melhorando, mas um jogo contra o Cruzeiro, no Pacaembu, destruiu o sonho corintiano. O terceiro tropeço duro na competição: derrota de 3 a 0 para o Cruzeiro e queda do técnico Paulo César Carpegiani.

Na rodada seguinte, já sob o comando de José Augusto, o time tomou uma sacolada de 5 a 2 do Atlético-MG. Mas o time começou a reagir de novo. Venceu o Santos e o América. Na outra rodada perdeu fora de casa do Paraná, em um resultado considerado normal. O quarto grande tropeço estava por vir. Três derrotas seguidas em São Paulo casaram pânico na torcida corintiana. A primeira foi no Pacamebu: 1 a 0 para o Botafogo. A segunda, no Morumbi, nova derrota para o rival Palmeiras: 1 a 0, gol do zagueiro Nen. A terceira e pior derrota, na estréia de Nelsinho Baptista no comando do time, foi contra o Sport, no Pacamebu: 2 a 1 para os pernambucanos.

Na seqüência, o Timão até conseguiu bons resultados: empate fora de casa com o Fluminense e vitória no clássico contra o São Paulo. Mas o quinto grande tropeço estava por vir. O Timão, precisando da vitória, não saiu do 1 a 1 com Internacional no Pacaembu, e precisava vencer, fora de casa, o Náutico, clube que complicou a vida do clube paulista em 2007, inclusive eliminando-o da Copa do Brasil. A partida contra o Timbu seguia 0 a 0 até o finalzinho do jogo, quando Aílton fez um pênalti bobo, que deu a vitória ao time pernambucano.

Em seguida, resultados normais como uma vitória sobre o Figueirense em casa e derrota para o Mengão fora. A partir daí, bastava ao Corinthians vencer seus confrontos em casa para escapar do perigo. Mas o time voltou a tropeçar feio e, pela sexta vez, deixou escapar a chance de se ver livre do rebaixamento. Contra o Atlético-PR, em casa, o time perdia até os 48 do segundo tempo, e só se salvou, com um empate, porque Finazzi marcou um gol nos acréscimos.

Com o empate, a rodada seguinte era importante. O time precisava vencer, mas, mesmo jogando melhor, não saiu do empate em 1 a 1 com o Goiás, rival direto contra o rebaixamento. Mesmo assim, o Timão dependia apenas dele para escapar. Vencer o Vasco em casa tirava o time da zona de perigo. Mas aí veio o sétimo e último grande tropeço. Derrota por 1 a 0 para um time que já não tinha pretensões no Brasileirão.

Assim, a última rodada só serviu mesmo para fechar o caixão do Timão: empate em 1 a 1 com o Grêmio e rebaixamento merecido para um time que vacilou por muitas vezes no Campeonato Brasileiro de 2007.

<b>Campanha do Timão</b>

44 pontos em 38 jogos. Aproveitamento de 38,7 %. 10 vitórias, 14 empates e 14 derrotas, com 40 gols pró e 50 gols contra. Mesmo com essa campanha ridícula, o time teve o 7° melhor público da competição, com uma média de 19.995 pagantes por jogo.

<b>Veja também:
<a target=_blank href=http://www.virgula.com.br/esporte/gatorade_esporte/nota.php?ID=22339>Corinthians cai e Palmeiras fica fora da Libertadores!</a>

Sem mais artigos