Melhor jogador de futebol do mundo em 2013, o atacante português, Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, fez um desabafo em entrevista publicada nesta terça-feira (21) na revista France Football, uma das promotoras do prêmio Bola de Ouro, junto com a Fifa.

“Não sou perfeito, sou um ser um ser humano, de carne e osso. Choro, rio, tenho meus problemas. Quando disse algo inconveniente, pedi perdão. Com o tempo aprendo com meus erros”, disse o craque.

Na entrevista, concedida por ocasião da conquista da Bola de Ouro, Cristiano Ronaldo explicou que demorou para conseguir lidar com críticas de clubes rivais, mas que já melhorou sua reação nestes casos. Mesmo assim, disse que não gosta de ver sua intimidade invadida.

“Tenho a impressão que o público me compreende melhor, que se dá conta que trabalho muito. Prefiro que falem do que acontece comigo no campo, que do que acontece fora dele”, afirmou o português.

Sempre atraindo holofotes por onde passa, o astro revelou um pouco de sua rotina, garantindo que não é diferente de qualquer outro trabalhador.

“Trabalho pela manhã, descanso à tarde, e durmo o mais rápido possível para estar bem no dia seguinte”, contou Cristiano Ronaldo, que ainda revelou que sai pouco para evitar o assédio.

Sobre o prêmio Bola de Ouro, o português garantiu que as lágrimas durante o discurso de entrega do prêmio foram “sinceras”, fruto da emoção, por segundo ele, não esperar a vitória sobre Lionel Messi e Franck Ribèry.

“Mas se não tivessem me dado (o prêmio), seguiria sendo o mesmo. Não dormirei com os prêmios. Tanto no Real Madrid como em Portugal, quero ainda mais. A Bola de Ouro não é o fim”, disse o jogador.

Sem mais artigos