O lateral direito da seleção brasileira e do Barcelona Daniel Alves confessou nesta terça-feira, em entrevista à ‘Folha de S. Paulo’ que sofre com o racismo na Espanha. Na Europa desde 2002, quando foi atuar pelo Sevilla, Dani Alves afirmou que sempre levou com este problema.

“Infelizmente, aprendi a conviver com isso. Eu me chocava bastante no começo. Mas agora não dou importância a essas reações. Eu acredito que as coisas só ofendem se você dá importância para elas”, afirmou o lateral.

Daniel Alves também revelho que muitas vezes é chamado de macaco por torcedores adversários. Para o jogador, que se diz já acostumado com a hostilidade, quem mais sofre são os familiares.

“Convivo com isso todos os jogos, mas não me sinto ofendido. Eles me insultam, me chamam de macaco. As torcidas é que fazem isso. Os jogadores são contrários. Todo jogo a torcida me enche. A minha família fica triste. Eles reclamam, mas procuro me distanciar disso. Considero essas pessoas sem educação e não dou importância”.

Daniel Alves afirma ser vítima de racismo na Europa

Sem mais artigos