Quando o São Paulo contratou Paulo Henrique Ganso, a torcida são-paulina vibrou. Além do peso que o nome do ex-santista trazia, viram-se “livres” de Jadson, que deveria dar lugar à promessa.

Meses se passaram e o que se viu foi um rendimento não muito satisfatório de Ganso em contrataste com o excelente desempenho do atual camisa 10 que, neste ano, já marcou oito gols – vice-artilheiro do time – e líder, ao lado de Osvaldo, nas assistências.

No último domingo (31), quando o tricolor perdeu por 2 a 1 para o Corinthians, pelo campeonato paulista, Jadson saiu como um dos melhores em campo e vê sua moral com a torcida aumentar.

“Fico muito feliz ao fazer assistências, que é uma característica da minha função no campo. Mas é claro que fico feliz por marcar gols também. O que importa é ajudar o time”, disse o atleta em entrevista divulgada nesta segunda-feira (01) no site oficial do São Paulo.

Em 2012, Jadson jogou 69 jogos e marcou dez gols (0,69 de média). Neste ano, a média triplicou, já que foram 17 partidas (2,12 gols na média). O meia só está atrás de Luis Fabiano, que estufou as redes 12 vezes em 16 aparições.

“Acho que o meu posicionamento em campo nos últimos jogos tem me beneficiado pra chegar mais perto do gol. Temos muitos jogadores de qualidade nessa equipe e com certeza fica mais fácil jogar com caras tão bons”, finalizou.

 

 

De questionado, Jadson vira vice-artilheiro do time e é poupado por torcida após derrota

Sem mais artigos