Com gol de Diego Costa, o Atlético de Madri conquistou nesta quarta-feira (19) importante vitória sobre o Milan, por 1 a 0 e fora de casa, colocando a equipe espanhola a um empate de voltar às quartas de final da Liga dos Campeões da Europa após 17 anos.

O atacante brasileiro naturalizado espanhol balançou a rede aos 38 minutos do segundo tempo, de cabeça, e acabou ofuscando Kaká, principal nome do time italiano, que teve, pelo menos, três chances reais de abrir o placar.

O resultado deixa o Atlético a um empate da classificação, que selaria retorno ao top 8 do torneio, o que não acontece desde a temporada 1996/1997, quando caiu diante do Ajax. Se o Milan devolver o placar, levará o jogo para a prorrogação, e se vencer por qualquer outro placar, ficará com a vaga nas quartas.

O jogo de volta acontecerá no dia 11 de março no estádio Vicente Calderón, na capital espanhola.

Nas escalações de hoje, os técnicos Clarence Seedorf e Diego Simeone não apresentaram muitas surpresas em Milan e Atlético, respectivamente. A boa notícia foi a presença de Kaká, que era dúvida devido dores no tornozelo direito. Robinho seguiu fora por causa de contusão na coxa esquerda.

No time espanhol, como já era esperado, Diego começou no banco de reservas, assim como David Villa, devido a escolha do comandante argentino em escalar cinco meias, com Raúl García mais próximo de Diego Costa. Miranda começou jogando, e Filipe Luís, outro brasileiro da companhia, ficou fora por uma lesão muscular na coxa direita.

A partir do apito inicial, os Colchoneros mostraram não sentir a condição de visitantes e partiram para cima, marcando pressão e envolvendo o Milan pela troca de passes no campo ofensivo. Só que o primeiro a ameaçar foi o time da casa, com Kaká, aos 14 minutos, em chutaço da entrada da área que explodiu no travessão de Courtois.

Três minutos depois, os rossoneri ficaram novamente muito perto de marcar. Após cruzamento da direita de Taarabt, Poli subiu no meio da zaga atleticana e cabeçou bem, mas o goleiro belga foi espetacular, tocando de leve na bola, que ainda bateu na trave, mas não entrou.

De novo Kaká apareceu bem aos 30, após receber passe de calcanhar de Balotelli. O meia e capitão milanista emendou de primeira, mas acabou finalizando por cima do gol de Courtois. Pouco depois, Abate, que entrou no lugar do contundido De Sciglio, quase marcou contra ao tentar cortar cruzamento buscando Diego Costa.

Nos minutos finais do primeiro tempo, Balotelli apareceu com mais intensidade para levar perigo ao gol do Atlético. Aos 43, da entrada da área, o atacante italiano acertou bela finalização de primeira e por muito pouco não abriu o placar da partida.

No segundo tempo, as duas equipes mostraram mais disposição ofensiva. Aos seis minutos, Diego Costa chegou a ousar, emendando uma bicicleta após cruzamento de Gabi, que acabou saindo pela linha de fundo.

Aos 13, Kaká voltou a ficar muito perto de balançar as redes. Fazendo papel de atacante de área, o camisa 22 dominou no meio da zaga, girou e bateu cruzado, em bola perigosa que acabou saindo à direita de Courtois.

A partida esfriou até os 30 minutos do segundo tempo, quando Raúl Garcia finalizou jogada iniciada em contra-ataque chutando da entrada da área para defesa em dois tempos de Abbiati.

Já com Cristian Rodríguez e Adrián em campo, o Atlético de Madrid conseguiu abrir o placar aos 38 minutos, com Diego Costa. Após escanteio cobrado por Gabi, a zaga cortou mal, e o centroavante, que subiu junto com Miranda, testou com força para vencer o goleiro do Milan.

Com Constant em campo no lugar de Poli, o Milan tentou responder rapidamente. Em cobrança de falta da entrada da área, por muito pouco Rami não acertou o gol de Coutois, assustando os atleticanos, que pouco depois puderam respirar aliviados com o apito final do árbitro português Pedro Proença.

Sem mais artigos