O atacante brasileiro naturalizado espanhol Diego Costa passou por exames médicos para ser contratado pelo Chelsea, que desembolsará £ 32 milhões (R$ 122,5 milhões) pela transferência, informou nesta quarta-feira (04) o jornal britânico The Guardian em seu site.

O jogador de 25 anos está concentrado com a seleção da Espanha em Washington, onde trabalhou no mesmo ritmo dos companheiros na última sessão de treinos, sem se ressentir da microrruptura muscular na coxa direita sofrida há dez dias.

Estrela do Atlético de Madrid, Diego Costa se transferirá para uma equipe da qual foi carrasco nesta temporada. Em abril, nas semifinais da Liga dos Campeões, ele fez um dos gols da vitória colchonera por 3 a 1 em pleno estádio Stamford Bridge, que classificou a equipe para a decisão.

Print da página do The Guardian, que noticia o negócio entre Chelsea e Atlético

O The Guardian destaca também o interesse do clube propriedade do magnata russo Roman Abramovich por outros dois jogadores do Atlético: o lateral brasileiro Filipe Luis e o volante português Tiago Mendes, que já jogou pelo Chelsea na temporada 2004/2005.

Ainda de acordo com o periódico britânico, o Atlético está interessado na contratação do atacante espanhol Roberto Soldado, que poderia tomar o caminho de volta para a Espanha, depois de ter trocado o Valencia pelo Tottenham em agosto de 2013.

“Ele pode fazer sucesso”, opina Mata

A provável contratação do atacante pelo Chelsea foi a principal notícia na manhã desta quarta-feira em Washington, onde a Espanha realiza a fase final de preparação para a Copa do Mundo.

O meia Juan Mata, do Manchester United, avaliou a possível chegada do atleta ao seu ex-clube, e embora não queira confirmar a negociação, garantiu que ele pode ter futuro promissor na Inglaterra.

“Diego Costa pode fazer sucesso no futebol inglês. Ele é um atacante talentoso e forte. É o tipo de jogador que vai bem na Inglaterra, mas ele ainda é do Atlético de Madrid“, comentou o meia, que trocou os Blues pelo United em janeiro deste ano.

No próximo sábado (07), em Washington, a Espanha enfrentará El Salvador. Apesar da diferença entre as equipes, Mata espera um adversário motivado para o próximo jogo. “Acredito que eles jogarão como se fosse uma final. Teremos que fazer o mesmo. Aposto que será um jogo difícil”, avaliou.

Sem mais artigos