A presidente Dilma Rousseff se comprometeu nessa segunda-feira (26) a dar apoio em algumas das reivindicações do grupo de jogadores que exige medidas para modernizar o futebol do país, o Bom Senso FC, dos quais recebeu representantes no Palácio do Planalto.

Os integrantes do grupo disseram no final do encontro que a governante se mostrou “estarrecida” com a quantidade de clubes que atrasam o pagamento de salários e que ela manifestou apoio a pelo menos três das exigências dos atletas.

Segundo o lateral Ruy Cabeção, atualmente sem equipe e porta-voz do Bom Senso, Dilma garantiu o apoio do governo a um projeto de lei que obrigue os clubes a cumprirem as obrigações fiscais. Além disso, prometeu respaldar iniciativas que garantam a participação dos jogadores nos conselhos diretores de suas respectivas agremiações.

“Ela disse que não imaginava que isso acontece no país cinco vezes campeão mundial. Para a presidente, isso foi uma grande novidade. Disse que não sabia desses problemas”, revelou Ruy, um dos 12 atletas que representou o movimento na reunião, na qual também esteve presente o ministro do Esporte, Aldo Rebelo.

Ainda de acordo com os representantes do grupo, Dilma também apoia a criação de um grupo de trabalho que reúna jogadores, clubes, entidades esportivas e governo para discutir medidas para melhorar e fortalecer o futebol.

O encontro teve a participação de jogadores bastante conhecidos no cenário nacional, como o goleiro Dida e o zagueiro Juan, os dois do Internacional, os também zagueiros Cris e Gilberto Silva, ambos sem clube, e o meia Alex, do Coritiba.

Sem mais artigos