<br>O atacante Dodô, que retornou ao time do Fluminense depois de dois meses recuperando-se de uma lesão na face, ontem, frente ao Nacional-COL, pode pegar uma grande suspensão pelo caso de doping, descoberto ano passado, quando o atleta ainda atuava pelo Botafogo. Esta é a última participação do jogador em um julgamento, que já foi absolvido e punido por duas vezes, até este momento de última instância.

A audiência está marcada para o dia 19 deste mês, em Lausanne, na Suíça, onde Dodô sentará no banco dos réus do Tribunal Arbitral dos Sports (TAS). Caso seja punido, o "artilheiro dos gols de placa" pode pegar um gancho de até dois anos afastado dos gramados, mas a expectativa do seu advogado, Dr. Carlos Portinho, é de que haja a absolvição. “Estamos confiantes de que o TAS terá o mesmo entendimento do Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e dê o mesmo valor para as provas que vamos apresentar”, afirmou.

O exame anti-doping do dia 14 de junho do ano passado, em partida realizada pelo Campeonato Brasileiro, entre Botafogo e Vasco, apontou que Dodô havia feito uso de femproporex, substância ilegal para profissionais de futebol.

<b>LEIA TAMBÉM:</b>
<a target=_blank href=http://www.virgula.com.br/esporte/novo/nota.php?ID=25092>Fluminense avança às quartas-de-final da Libertadores</a>

Sem mais artigos