<br> Entre esta sexta (21) e segunda (24), sairá o edital de convocação da reunião do Conselho Deliberativo do Corinthians que vai decidir a saída definitiva, ou não, do presidente afastado Alberto Dualib. Como o presidente Carlos Senger vai se afastar por alguns dias, ele já quer deixar o encontro marcado. A data é mantida em sigilo. Mas deve ocorrer antes do dia 7 de outubro, quando termina a licença de Dualib e de seu vice, Nesi Curi.

O Conselho Deliberativo, composto por 400 membros, vai votar se aceita ou não o relatório feito pela comissão de cinco membros que analisaram diversas denúncias contra Dualib e seu primeiro vice. O relatório pede a cassação dos dois por inúmeras irregularidades, como desvio de verba e problemas com a parceira MSI, que está sendo investigado pela Justiça Federal.

Se a maioria do Conselho votar pelo impeachment do presidente e seu vice, uma assembléia dos sócios é convocada em prazo de até 30 dias para sacramentar a saída, como manda o novo código civil. Dessa forma, toda a diretoria eleita cai e Carlo Senger assume a presidência interina, marcando eleições para dali 30 dias.

Até o momento, um candidato é oficializado: o conselheiro Paulo Garcia. Clodomil Orsi e Andres Sanches, ex-vice de futebol, também devem concorrer.

Os conselheiros acreditam que Dualib e Curi irão renunciar no dia da reunião, mesmo assim, devem ocorrer novas eleições. Nesse caso, Orsi assume provisoriamente.

<b>Leia também:
<a target=_blank href=http://www.virgula.com.br/esporte/novo/nota.php?ID=21084>Dualib e Curi devem sofrer processo de impeachment!</a>

Sem mais artigos