Em seu último amistoso antes da estreia na Copa do Mundo, a seleção brasileira voltou a jogar em ritmo de treino contra um adversário de baixo nível técnico e venceu a Tanzânia sem dificuldades por 5 a 1 em Dar Es Salaam, capital do país africano.

Apesar de ter sido o primeiro confronto entre as duas seleções, o palco da partida foi, de certa forma, familiar aos brasileiros. Inaugurado em 2007 e construído com a ajuda do governo chinês, o Estádio Nacional Benjamin Mkapa e seus 60 mil lugares nas arquibancadas são conhecidos pelos torcedores locais como “Maracanã”.

O técnico adversário também é conhecido, pelo menos dos representantes da CBF. O carioca Márcio Máximo já trabalhou em seleções de base do Brasil nos anos 90.

A defesa tanzaniana durou 10 minutos invicta. Após um bate-rebate na entrada da área, Kaká enfiou bola que passou pelo meio da defesa e encontrou Robinho. Em condição legal, o atacante do Santos chutou cruzado para abrir o placar.

Aos 33, Michel Bastos avançou pela esquerda e cruzou à meia altura, mas a zaga da Tanzânia não conseguiu cortar e a bola quicou próximo à pequena área antes de Robinho completar de cabeça para marcar o segundo gol dele no jogo.

Os outros gols vieram no segundo tempo. Ramires, que havia entrado no lugar de Felipe Melo, arrancou em velocidade pela intermediária, invadiu a área e chutou forte, de perna esquerda, sem chances para o goleiro Mohamed Mwarami aos sete minutos.

Com a partida sob controle, o Brasil chegou ao quarto gol aos 30 minutos. Maicon avançou pela direita e cruzou para Kaká, que aproveitou saída errada do goleiro e escorou de peito, para o fundo da rede.

A Tanzânia ainda descontou com Aziz aos 41 minutos, para festa da torcida que encheu o “Maracanã”. Mas Ramires marcou mais um, aos 47, fechando a conta.

O próximo duelo do Brasil será já pela Copa do Mundo, no dia 15, contra a Coreia do Norte em Johanesburgo.

Sem mais artigos