O vergonhoso ato racista ocorrido durante o jogo entre Brasil e Escócia ficará impune. Quando a partida já se encaminhava para o final com a vitória brasileira por 2 a 0 quando um torcedor atirou uma casca de banana em direção ao atacante Neymar.

A CBF pediu aos dirigentes da Escócia que investigassem o ocorrido, mas o pedido foi negado. Este não foi o único ato racista ocorrido neste domingo (27), em Londres, onde foi disputado o amistoso. 

Um dirigente escocês falou sobre o ocorrido: “Na verdade, os torcedores da Escócia que viajaram para Londres foram elogiados por seu comportamento”, comentou o dirigente.

“Os torcedores da Escócia são conhecidos por seu comportamento irrepreensível e não temos razão para acreditar que, depois de falar com as autoridades competentes, eles não tenham sido exemplares. O escoceses ajudaram a criar um espetáculo maravilhoso”, explicou.

O que mais sofreu foi Neymar, que era constantemente vaiado toda vez que pegava a bola. O atacante, por sua vez, parece não ter se abalado, afinal, marcou os dois gols da vitória e teve uma atuação irrepreensível.

“Eram muitas vaias, até na hora de bater o pênalti estava o estádio inteiro vaiando. Esse clima do racismo é totalmente triste. A gente sai do nosso país, vem jogar aqui e acontece isso. É triste, prefiro nem tocar no assunto, para não virar uma bola de neve”, afirmou o santista, em entrevista ao ‘Sportv’.

Escócia recusa investigar torcedor que atirou banana em Neymar

Sem mais artigos