Diego Costa optou por defender a seleção da Espanha e causou revolta no técnico brasileiro Luiz Felipe Scolari, que fez críticas públicas ao atacante e o desconvocou automaticamente do elenco que disputará dois amistosos em novembro. Porém, a federação espanhola de futebol resolveu interferir e se manifestar em defesa do jogador. E para isso, relembrou a passagem de Felipão pela seleção de Portugal.

“A decisão do Diego é profissional. Scolari também é brasileiro e treinou Portugal. Estamos falando de profissionais e Diego está no direito dele de preferir atuar pela Espanha” – disparou Jorge Pérez, secretário geral da entidade.

Segundo o secretário da federação da Espanha, o Luiz Felipe precisa respeitar a decisão tomada pelo jogador e que o camisa 19 do Atlético de Madri quer retribuir o carinho que recebeu ao longo da carreira do povo espanhol. O atacante está na Espanha desde 2007, quando foi emprestado para o Celta de Vigo, passando por Albacete, Valladolid e ainda Rayo Vallecano, antes de ser contratado pela equipe madrilenha.

“O jogador não está traindo seu país nem a ninguém. Ele segue sendo brasileiro, mas jogou na Espanha praticamente durante toda a carreira, foi bem acolhido e quer devolver esse carinho. O Diego pode não ter sido compreendido pelo Scolari, mas isso não quer dizer que não ame o seu país” – afirmou o dirigente.

Sem mais artigos