Às vésperas de uma Copa do Mundo no Brasil muito se questiona sobre a utilização das novas arenas ao término da competição entre seleções marcada para 2014. Elefantes brancos, espaços maiores do que o necessário e investimentos exorbitantes são as principais críticas. No total, serão seis novos estádios e outros seis totalmente reformados, totalizando-se 12 em cidades-sedes para o torneio do ano que vem.

Em 1950, quando se realizou o primeiro mundial no Brasil, seis estádios foram utilizados nos 22 jogos da competição. E por incrível que possa parecer, quase 63 anos depois, cinco deles ainda são utilizados nas Séries A e B do Campeonato Brasileiro, e com uma frequência muito grande. Ilha do Retiro, Independência, Durival de Britto, Pacaembu e Maracanã seguem de pé, enquanto que o Estádio dos Eucaliptos, que pertencia ao Internacional de Porto Alegre, foi demolido em fevereiro de 2012 para dar lugar a um empreendimento imobiliário.

Um dos estádios da Copa de 1950 mais usados atualmente, o Durival de Britto – popular vila Capanema – foi inaugurado em 1947 e recebeu só dois jogos do mundial daquele ano. A vitória da Espanha por 3 a 1 diante dos Estados Unidos e o empate por 2 a 2 entre Suécia e Paraguai foram realizados no palco que hoje, totalmente reformado e com capacidade para 20.083 torcedores, recebe as partidas do Paraná na Série B e do Atlético-PR na Série A do Brasileirão.

Outro local que atualmente é palco frequente das duas principais divisões do futebol brasileiro é o Independência. Chamando antigamente de estádio e hoje com a nomenclatura de arena por conta da sua reconstrução, a casa de América-MG e Atlético-MG recebeu a maior goleada do Mundial de 1950: Uruguai 8 a 0 na Bolívia.

Casa do Sport-PE, a Ilha do Retiro recebeu apenas um jogo da Copa de 1950. No dia 2 de julho daquele ano, o Chile goleou os Estados Unidos por 5 a 2. Atualmente mais moderno, o estádio abrigou seis jogos do time pernambucano na Série B do Brasileirão e ainda é um dos principais estádios do Recife.

Conhecido como o estádio mais romântico de São Paulo, o Pacaembu, que hoje em dia abriga partidas de Corinthians e Palmeiras pelas Séries A e B do Brasileiro, foi um dos palcos mais importantes da Copa de 1950. Com uma capacidade na época para receber quase 70 mil torcedores, o estádio, que era o segundo maior do país na época, recebeu a Seleção Brasileira no empate com a Suíça por 2 a 2, além de outros cinco jogos.

Palco da abertura e também da trágica final de 1950, o Maracanã passou recentemente por sua última reforma e nem de longe lembra o antigo gigante que comportou quase 200 mil pessoas na derrota para o Uruguai no histórico Maracanaço. Porém, ele segue como o estádio mais importante do Rio de Janeiro e do Brasil, e atualmente recebe jogos dos quatro grandes cariocas na Série A.

Veja abaixo os números dos estádios da Copa de 1950 nas Série A e B deste ano:

Série A do Campeonato Brasileiros

Jogos: 107 até agora
Times que usam estádios da Copa de 50: Corinthians (Pacaembu), Atlético-MG (Independência), Atlético-PR (Durival de Brito), Flamengo, Vasco, Fluminense e Botafogo (Maracanã)
Partidas disputadas nos quatros estádios: 18 até agora

Série B do Campeonato Brasileiro

Jogos: 120 até agora
Times que usam estádios da Copa de 50: Palmeiras (Pacaembu), Sport (Ilha do Retiro), América-MG (Independência) e Paraná (Durival de Britto)
Partidas disputadas nos quatros estádios: 20 até agora

Total de jogos nas duas divisões até agora: 227
Em estádios da Copa de 1950: 39

Confira também onde e quando foram realizados todos os jogos da Copa de 1950:

Fase de Grupos

Dia 24 de junho

Brasil 4 x 0 México – Estádio do Maracanã

Dia 25 de junho

Iugoslávia 3 x 0 Suíça – Estádio Independência
Inglaterra 2 x 0 Chile – Estádio do Maracanã 
Espanha 3 x 1 EUA – Estádio Durival de Britto 
Suécia 3 x 2 Itália – Estádio do Pacaembu

Dia 28 de junho

Brasil 2 x 2 Suíça – Estádio do Pacaembu
Mexico 1 x 4 Iugoslávia – Estádio dos Eucaliptos
Suécia 2 x 2 Paraguai – Estádio Durival de Britto 

Dia 29 de junho

Espanha 2 x 0 Chile – Estádio do Maracanã 
EUA 1 x 0 Inglaterra – Estádio Independência

Dia 1º de julho

Brasil 2 x 0 Iugoslávia – Estádio do Maracanã

Dia 2 de julho

Mexico 1 x 3 Suíça – Estádio dos Eucaliptos
Espanha 1 x 0 Inglaterra – Estádio do Maracanã
Chile 5 x 2 EUA 0 – Ilha do Retiro
Itália 2 x 0 Paraguai – Estádio do Pacaembu 
Uruguai 8 x 0 Bolívia – Estádio Independência

Quadrangular final da Copa de 1950:

Dia 9 de julho

Brasil 7 x 1 Suécia – Estádio do Maracanã
Espanha 2 x 2 Uruguai  – Estádio do Pacaembu

Dia 13 de julho

Brasil 6 x 1 Espanha – Estádio do Maracanã
Uruguai 3 x 2 Suécia – Estádio do Pacaembu

Dia 16 de julho

Suécia 3 x 1 Espanha – Estádio do Pacaembu
Brasil 2 x 1 Uruguai – Estádio do Maracanã

Sem mais artigos