O atacante camaronês Samuel Eto’o declarou nesta quinta-feira que o dinheiro não foi o fator decisivo que o fez deixar a Inter de Milão e ir para o Anzhi, da Rússia.

“Para mim, o dinheiro não é o principal. É uma parte do futebol. Escolhi o Anzhi porque é um projeto novo e muito interessante, que começa do zero”, disse Eto’o após aterrissar no aeroporto Vnukovo de Moscou.

O camaronês ainda citou o lateral brasileiro Roberto Carlos, que atua no time russo.

“No Anzhi joga Roberto Carlos, com quem atuei no início da minha carreira” no Real Madrid.

“Na Europa, ganhei tudo o que se pode ganhar. Mas o principal é que cheguei a um clube em formação”, disse à imprensa local.

Sobre seu salário, o jogador insistiu que o importante para ele é ser feliz e fazer feliz a sua família e amigos.

“Nunca falo de dinheiro. Vim de Camarões para jogar e ser feliz. Sempre tento aproveitar minha vida e agora, precisamente, sou muito feliz”, disse.

Embora não seja oficial, Eto’o poderia receber até 20 milhões de euros anuais, o que lhe tornaria o jogador mais bem pago do mundo, na frente de Cristiano Ronaldo (12) e Lionel Messi (10,5).

O atacante camaronês se mostrou disposto a estrear neste sábado, contra o Rostov, pelo Campeonato Russo.

“Tudo depende do treinador. Espero que me permita jogar de 10 a 15 minutos. Independentemente do meu estado físico, estou disposto a jogar em qualquer momento, do dia ou da noite”, afirmou.

No Anzhi, Eto’o usará a camisa de número 99, já que a camisa 9 é do brasileiro Diego Tardelli, informou o site do clube.

Sem mais artigos