Brilhando hoje com a camisa do Barcelona em gramados espanhóis, o atacante Neymar poderia ter ser destino alterado ainda aos 16 anos de idade, se não fosse uma recusa do Bayern de Munique pelo seu futebol, no ano de 2008, quando o craque ainda fazia parte dos times de base do Santos. A revelação foi feita  pelo ex-atacante Élber, ídolo do time alemão e olheiro do clube na última década.

“Neymar já estava num nível diferente de todos os seus concorrentes aos 16 anos. Mas ele já era muito caro devido às obrigações contratuais. O Bayern pensou em contratá-lo, mas eventualmente optou por não realizar a transferência. Ninguém sabia se ele iria continuar se desenvolvendo como fez naquela época”, afirmou o brasileiro, em entrevista  ao jornal alemão Welt.

Neymar era um indicação de Élber, que passou o nome do atleta aos dirigentes do Bayern de Munique, que ficaram com um pé atrás por se tratar de uma aposta.

Lembrando que o Bayern de Munique não foi o primeiro clube a procurar Neymar ainda na infância. Em 2006, o jovem brasileiro passou por um período de teste no Real Madrid e inclusive chegou a assinar uma ficha como jogador do clube espanhol (clique aqui ou na imagem abaixo e relembre)

Porém, assim como aconteceu no time alemão, o atual camisa 11 do rival Barcelona só não ficou no Santiago Bernabéu porque o time espanhol não quis pagar os € 60 mil (quase R$ 190 mil) que o agente Wagner Ribeiro, junto com o pai do jogador, pedia na época.

Além de Neymar, Élber também aconselhou o time alemão a contratar o zagueiro Breno em 2007, quando o jogaddor estava explodindo com o time do São Paulo, campeão brasileiro daquele ano.

“Depois infelizmente aconteceu tudo aquilo”, disse o ex-atacante, em relação à prisão do jogador por ter sido acusado de incendiar a própria residência.

Sem mais artigos