<br>O Corinthians reformulou todo o time para a temporada 2008, e a prioridade foi a zaga. Foram contratados 4 zagueiros, enquanto saiu praticamente toda a antiga formação, da qual só permaneceu Fábio Ferreira. Além dos reforços da defesa o Timão trouxe 3 meias, 2 atacantes, 1 volante e 2 laterais.

Para a zaga vieram Chicão, do Figueirense, Cristián Suarez, que jogava no Unión San Felipe, do Chile, Valença, que jogou a temporada 2007 pelo Náutico e Willian, contratado como quitação de parte de uma dívida do Grêmio com o Corinthians.

Na lateral-direita, Alessandro é o novo reforço, o jogador estava no Santos, mas não renovou contrato. André Santos, anunciado nesta quarta-feira, estava no Figueirense e vai brigar por vaga com Eduardo Ratinho na lateral esquerda. Este voltou de empréstimo do CSKA, da Rússia. Ainda há no clube o jovem Amaral, atleta emprestado pelo Palmeiras.

No meio, chegou Perdigão como volante, e a diretoria ainda quer trazer Fabinho do Toulouse-FRA. Para a posição, o clube conta com Carlos Alberto e Bruno Octavio, que devem perder suas vagas no time titular.

Ainda no meio, mas já voltado para o ataque, chegaram Marcel, ex-Palmeiras, Rafinha, que se destacou no São Bernando e a grande contratação e promessa do clube para a temporada, o uruguaio Beto Acosta, vice-artilheiro do Brasileirão em 2007, pelo Náutico.

Para o ataque, o Timão trouxe Lima, que estava sem clube, mas fez parte da campanha do Atlético Paranaense na Libertadores 2005, quando o time chegou à final. Além dele, veio Germán Herrera, apelidado de "Quase Gol" por torcedores da equipe onde jogava, o Gimnásia la Plata, da Argentina, definido por Mano Menezes como uma espécie de "garçom" do time, servindo Lima e Finazzi, que renovou contrato.

Sem mais artigos