Fabiano, 25 anos, jogador do Santos e recentemente negociado com o Albacete da Espanha, está um tanto quanto apreensivo com relação ao que poderá render no Desafio Paulistas x Cariocas, jogo de beach soccer que acontece neste domingo (28), na praia da Enseada, no Guarujá. Só que, na areia, ele nunca jogou uma partida de futebol. O que mais se aproximou disso foram jogos de futevôlei, que ele costuma fazer com companheiros do Santos e alguns amigos. “Rapaz. Espero que no pouco que eu vá ficar em campo eu possa ajudar os Paulistas e não atrapalhar”, disse o jogador, rindo muito.

Fabiano disputou o Campeonato Brasileiro pelo Santos. O técnico Leão confiou na versatilidade dele, que originalmente atua no meio campo, mas já foi improvisado na lateral e no ataque. No Santos, com a saída de Ricardo Oliveira para o Valência, da Espanha, ele cumpriu a função de centroavante. Terminou o Brasileiro com 6 (seis) gols. “Na grama é outra coisa. A bola rola fácil, o jogo é mais cadenciado. Na areia, você não sabe para onde ela vai. Por isso eu acho os caras do beach soccer fora de série. A técnica que eles têm é extraordinária. Jogam com a bola no ar, dão bicicleta. No campo você não vê esse tipo de jogada toda hora”, afirmou Fabiano.

Ao saber que o outro convidado dos Paulistas é o craque do futsal Falcão, Fabiano considerou sua responsabilidade no Desafio Paulistas x Cariocas ainda maior. “Meu Deus, o cara é muito fera. Joga demais. Minha responsabilidade vai ser grande”, disse.

Fabiano terá o treino de sábado (27) pela manhã, na arena da praia da Enseada, para fazer sua adaptação. “Vou tentar aproveitar o treino ao máximo”, disse, esperançoso de que no domingo consiga contribuir para a vitória dos Paulistas, que em sete edições da competição perderam quatro (1997, 2000, 2001 e 2002).

Sem mais artigos