<br>Primeiro, os empresários do goleiro Felipe, destaque do Corinthians no Brasileiro de 2007, pediram para o clube vender o jogador a outro time. Alegavam que os valores oferecidos eram muito baixos e, ainda por cima, os dirigentes vinham divulgando abertamente os valores da negociação.

A nota dos empresários de Felipe: “Fomos surpreendidos com contraproposta muito inferior e de valor menor do que diversos atletas do próprio clube (encostados, reservas e recém contratados)", reclamaram.

E foram bem além. "Estamos desgostosos com a divulgação de valores da negociação … ainda mais quando a divulgação é maliciosa e propositalmente equivocada … Tudo para jogar a opinião pública contra o atleta. O ofenderam com os argumentos infundados de que deveria pôr a cabeça no lugar e que era jogador de série B, pois já havia caído outras vezes.”

No fim do dia, o clube contra-atacou, dando a entender que, se for realmente vontade do atleta, não vão liberá-lo de forma fácil. Veja a nota corintiana na íntegra:

<i>"O Sport Club Corinthians Paulista vem novamente tornar público que o goleiro Felipe tem contrato até 2011 com o clube e que a direção do time não tem interesse em negociar o jogador, seja por empréstimo ou de forma definitiva.

Caso alguma outra agremiação queira contar com o atleta para a próxima temporada, deverá pagar o valor integral da cláusula penal."</i>

Sem mais artigos