O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, disse nesta quarta-feira (26), na Cidade do Cabo, que um suposto atentado terrorista contra a Copa do Mundo da África do Sul, planejado pela Al Qaeda, não passou de um “blefe”.

“Recebi ontem o relatório que dizia que era só um blefe e que não havia nada concreto nesta ameaça”, garantiu Valcke.

Segundo o secretário, uma investigação realizada pela Interpol e por outras agências internacionais de Polícia demonstra que o alerta era falso.

Fifa considera como "blefe" a ameaça terrorista na Copa de 2010

Sem mais artigos