A juiza Suzana Pereira da Silva, auxiliar da 1ª Vara Criminal da cidade de Praia Grande, no litoral de São Paulo, confirmou que a Justiça condenou o ex-goleiro do Santos, Edson Cholbi do Nascimento, o Edinho, filho de Pelé, por crime de lavagem de dinheiro, proveniente do tráfico de drogas. A decisão, tomada na noite da última sexta-feira (30) e que estipula uma pena de 33 anos de detenção, ainda pode ser recorrida.

Edinho, que trabalha atualmente com a comissão técnica do Santos,foi condenado juntamente com Clóvis Ribeiro, o Nai; Maurício Louzada Ghelardi, o Soldado; Nicolau Aun Júnior, o Véio; e Ronaldo Duarte Barsotti, o Naldinho, todos pela mesma prática.

As prisões preventivas ainda não foram decretadas, mas Edinho, ‘Soldado’ e ‘Véio’ devem entregar seus passaportes no cartório do 1º Ofício Criminal de Praia Grande em, no máximo, cinco dias a partir da data em que forem intimados com a sentença da Justiça.

Em contato com o Virgula Esporte, a assessoria de imprensa do Santos não quis se pronunciar, por se um problema particular do ex-jogador e funcionário do clube.

Segundo as investigações do Denarc, através da Operação Indra, que teve início de 2005, ‘Naldinho’ era o líder da organização criminosa, que tinha sua base em Santos e possuía ligação com o Comando Vermelho, no Rio de Janeiro.

Sem mais artigos