<br>Enquanto aguarda uma nova proposta do Corinthians – a primeira previa redução em 20% de seu salário, que cairia para 60 mil reais -, o atacante Finazzi contou ao Virgula que vem sendo paquerado por um time grande de São Paulo. "Não sei mesmo quem é, isso é com meu empresário, mas…", fez uma longa pausa e retomou: "O Luxemburgo já tentou me levar algumas vezes para o Santos. Só não fui pra lá no Brasileiro porque antes eu fechei com o Corinthians", revelou.

Finazzi tem 34 anos e se orgulha de, nessa idade, receber propostas ainda de Sport, Fortaleza e Náutico, mas dá prioridade ao Corinthians. "Só não acho justo reduzirem o salário, é uma desvalorização que não faz sentido", afirmou. "Pelo mesmo salário de 2007 eu posso até pensar." O novo contrato seria de um ano.

O artilheiro já rodou o mundo jogando futebol e não veria problema algum em defender um rival corintiano no Campeonato Paulista. Tudo bem que não quis dizer o nome do clube que o sondou, mas, na primeira oportunidade, perguntou à reportagem do Virgula: "E então, o Luxemburgo já acertou com o Palmeiras", quis saber. Depois de saber que o treinador já estava sendo apresentado no clube alviverde, pareceu mais esperançoso. "Ah é, bom, quem sabe não acontece alguma novidade. Ele (Luxa) sempre gostou de mim".

Não parece muito confiante com sua permanência no Parque São Jorge, mas não põe a culpa na última contratação do Timão: Acosta, do Náutico. "Bom, não vejo grande problema com a chegada dele. Até porque todo mundo sabe do meu potencial, sabe do que sou capaz", disse. E alfinetou: "E o Acosta jogou apenas um campeonato".

Sem mais artigos